Bomba d’água: Criciúma registrou mais de 55 milímetros de chuva em uma hora

Bomba d'água: Criciúma registrou mais de 55 milímetros de chuva em uma hora
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus
Publicado por: Redação
Texto: Rafaela Custódio/Portal Engeplus

Forte chuva alagou ruas e causou transtornos aos moradores

A forte chuva que atingiu Criciúma, no final da tarde desta quarta-feira, dia 6, por volta das 16h30, causou desabamento de muro, deixou ruas alagadas e trouxe transtornos aos moradores e comerciantes. Conforme o climatologista da Epagri de Urussanga, Márcio Sônego, o temporal que atingiu Criciúma é chamado de ‘bomba d’água’.

“É um temporal de verão em linha de estabilidade passando pela região, ou seja, começou pela região da Amesc (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), porém a região que mais choveu foi justamente em Criciúma. Na Estação da Satc, choveu 58 milímetros em uma hora, até menos que isso, sendo que o índice para causar relâmpagos e enchente urbana é de 30 milímetros por hora”, explica.

Sônego detalha que choveu o dobro do crítico para acontecer enchente urbana. “A drenagem urbana de Criciúma não aguentou. Dificilmente alguma cidade aguenta um volume de chuva tão alto em pouco tempo. A tendência é acalmar. A noite não acontece essa chuva. Mas amanhã pode ter em alguns locais novamente. Há risco de temporais no final da tarde desta quinta-feira. Amanhã será um dia quente novamente. Hoje, chegou a 32°C na estação da Satc em Criciúma”, pontuou.

 

Compartilhe este conteúdo
WhatsApp
Facebook
Telegram